Adesivos - 13/09/2019

Reparação com adesivos melhora produtividade das oficinas

Tecnologia é mais rápida e segura que a soldagem do tipo MIG


Estima-se que existem no Brasil mais de 120 mil empresas especializadas em reparação automotiva. Desse montante, por volta de 15% dizem respeito às oficinas que fazem reparos de colisões. Ou seja, mais de 18 mil funilarias atuam hoje em dia no país, e muitas delas recorrem à reparação baseada em adesivos estruturais. 

“São as mesmas tecnologias adesivas usadas pelas próprias montadoras. Tanto é assim que os fabricantes dos veículos recomendam a utilização de adesivos estruturais nos boletins e manuais de reparação que enviam para as concessionárias”, comenta Gabriel Matos, assistente técnico de vendas da LORD, fabricante de adesivos situada em Jundiaí (SP) – é subsidiária da norte-americana LORD Corporation. 

No caso dos reparos em peças metálicas, os adesivos estruturais substituem com muitas vantagens a soldagem do tipo MIG. Além de ser um processo mais seguro, a tecnologia de adesivação é bem mais rápida. “Em média, reduz em duas horas o tempo de trabalho por peça, o que significa um salto importante na produtividade da oficina”. Com os adesivos, também não é necessário desmontar e montar os itens de tapeçaria, a exemplo de bancos e forros, assim como não é preciso aplicar antioxidantes, pois não há risco de oxidação. 

“Os nossos adesivos da família LORD® LA, por exemplo, não geram dilatação e torção das chapas de aço, por não haver troca de calor. E, como ocupam o espaço entre as chapas de modo uniforme, evitam ruídos e vibrações oriundas do local onde foi feito o conserto”, detalha Matos. Os reparos com esses produtos compreendem todas as áreas laterais, traseiras e tetos dos veículos – só não são recomendados para a parte estrutural, como chassis e colunas. 

No caso da reparação de peças de plástico reforçado com fibras de vidro (PRFV), Matos indica o Fusor® 100EZ. “É um adesivo próprio para qualquer tipo de reparo estrutural ou cosmético, enquanto o Fusor® 114 destina-se exclusivamente aos reparos de riscos e danos superficiais. Ou seja, com apenas dois produtos a oficina tem condições de efetuar qualquer tipo de conserto em peças de PRFV”.

Os reparos com adesivos também abrangem os serviços em substratos termoplásticos, comuns em para-choques, emblemas e guarnições de portas, entre outras peças. Do portfólio da LORD, o Fusor® 152 possibilita não só o lixamento em minutos, como pode ter a sua cura acelerada por fontes de calor.